quinta-feira, 5 de julho de 2012

O que aprendo com a APLV

Como já contei aqui quando tinha mais ou menos um mês e meio de vida Benjamin foi diagnosticado com Alergia a Proteína do Leite de Vaca e desde então estou numa dieta bastante rigorosa, que exclui leite e qualquer um de seus derivados.


Fonte: www.alergiaaoleitedevaca.com.br
O começo da dieta não foi fácil. A gente esquece que um monte de coisas que a gente come no dia-a-dia e que, aparentemente são inofensivas, masque levam derivados de leite. Um arroz feito na manteiga, um pão que leva margarina na massa, um bolo que tem achocolatado, uma bala que contém espessantes, um refrigerante que usa corante caramelo....Por isso li bastante a respeito e encontrei algumas listas de discussão que davam dicas de como fazer a dieta ficar sem furos. Entre as fontes que pesquisei está o site Alergia ao Leite de Vaca (http://www.alergiaaoleitedevaca.com.br/), que tem essa tabela ótima e super completa sobre o que não se pode comer se você está numa dieta de restrição de leite de vaca.

O começo foi difícil, além de não saber o que eu podia ou não comer, a gente passa uma vontade do cão. Sempre adorei leite e ele sempre fez parte da minha dieta, de repente me ver sem ele não foi assim super simples.

Fato é que desde que a dieta ficou restrita e mudamos o LA Benjamin é outro bebê, muito mais tranquilo, risonho e calmo. E eu uma pessoa mais controlada e saudável.

Certa vez recebi a visita de uma grande amiga, que quando soube da alergia dele, em vez de ter a reação padrão de quase todo mundo que é um "Ai...tadinhos..." me disse: "Olha que coisa boa isso, que oportunidade de você tornar sua dieta mais saudável e fazer bem a ele!". Isso mudou meu olhar sobre a APLV. Deixei de encarar a dieta como um problema e passei a vê-la como um presente, uma oportunidade.

Segundo os médicos, esse tipo de alergia desaparece na maioria das crianças até os 2 anos de idade, podendo acontecer antes desse prazo; e é por isso que ao longo da vida do bebê com alergia se fazem testes de reintrodução de proteína de leite de vaca para saber como a criança vai reagir. Para os bebês que  são alimentados exclusivamente no peito o teste é feito pela reintrodução do leite na dieta da mãe. Nos bebês que usam complementação de LA, caso do Benjamin, há dois caminhos: a provocação indireta (Quando a mãe recomeça a tomar leite) e a provocação direta (misturando-se ao leite especial da mamadeira as fórmulas comuns de leite, que levam leite de vaca).

Hoje faz 3 meses que estamos na dieta e chegou o momento de fazermos o teste de provocação indireta. Segundo o Pediatra, em 20% dos casos as crianças que têm APLV  apresentam reações alérgicas a reintrodução do leite de vaca na dieta materna em 2 dias. Os outros 80% demoram até 15 dias para demonstrar alguma alteração. Entre os sintomas que precisam ser observados estão choro, irritabilidade, manifestações na pele e evacuações. Ou seja, teremos 15 dias, daqui em diante para ver como ele se comportará. Se passarmos nesse teste iremos para a fase direta de provocação, introduzindo, aos poucos (aumentando as proporções gradualmente) leite de vaca na mamadeira dele, até que ele seja capaz de digerir sozinho as proteínas do leite.

Confesso que dá um medo a gente fazer esse teste e expô-lo ao mal estar, mas ao mesmo tempo é algo que pode dar certo e permitir que ele tenha uma alimentação um pouco mais simples e barata, considerando que o LA especial é bem caro.

Disso tudo, além da minha confiança de que dará tudo certo fica um grande aprendizado. A gente não precisa do leite de vaca na nossa vida. A alimentação pode ser, mesmo sem o leite e seus derivados, gostosa e saudável e isso vou levar para a minha vida e para a dele. Os excessos podem ser cortados sem prejuízo de experiências do paladar. Para quem duvida um texto do MMQD, que pode ser lido aqui  e fala sobre isso, crianças que têm alergia alimentar comem melhor.

Daqui alguns dias conto como está sendo nosso teste e se, finalmente, Benjamin poderá comer uma pizza quatro queijos bem gordinha quando for grandão!

Um comentário:

  1. olá criei um blog sobre o assunto, gostaria d postar seu depoimento por la? tambem pode me mandar seu banner pra eu indicar o seu blog - q eu leio sempre?! =)
    aguardo retorno, um abraço
    http://aplvsemneura.wordpress.com/

    ResponderExcluir

Deixe sempre sua mensagem aqui.